Impressões Delta Mini

Como forma de debugar a Delta Mini, estou imprimindo tentando imprimir o máximo possível, e sempre tentando impressões longas, com isto estou  entendendo seu funcionamento e observando seu comportamento.

Já fiz impressões de 3, 4 e 6 horas, em algumas os resultados não ficaram bons por conta de configuração, mais a medida que vou afinado os resultados vão aparecendo.

Hoje resolvi tentar imprimir pela terceira vez o arquivo http://www.thingiverse.com/thing:129459, e enfim tive um bom resultado, como pode ser visto nas imagens a seguir, e para esta impressão abri mão do Slic3r e passei a usar o Kisslicer, e como foi a primeira impressão usando ele na Delta Mini, posso dizer que foi satisfatório.

IMG_2573IMG_2574IMG_2576IMG_2581IMG_2583

Segue um pequeno vide-o de um trecho da impressão para ver o comportamento da impressora.

[youtube]http://youtu.be/kRgMDVQMhII[/youtube]

Abaixo outras impressões:

IMG_2543 IMG_2542 IMG_2544IMG_2504

 

Impressão ao Vivo 2

Ontem realizei mais uma impressão com transmissão ao Vivo, para esta transmissão a ideia era testa a nova placa perfurada e tentar imprimir um rolamento.

A para placa perfurada foi utilizado uma placa para protótipo perfurada com 150 x 200 mm, não achei uma 200 x 200 mm, com auxilio da CNC dobrei o numero de pontos desta placa de maneira que isto possibilita-se melhor aderência do plastico, abaixo a imagem da placa.

Na tentativa de utilização desta nova placa esbarrei em um grave problema, a placa não fica perfeitamente plana, mesmo fazendo a fixação dela por todos os lados, com isto ela fica abaulada e com isto dificultando a impressão inicial do Raft, pois em alguns lugares fica muito alta e impede a saída do plastico no hotend.

Em função disto não consegui prosseguir nos testes com esta placa, e verificando depois da retirada dela da impressora, verifiquei que nos locais onde estava mais alta o plastico acabou passando pelos furos e fazendo um causo por baixo da placa, com isto mantendo ela alta o que impedia um melhor ajuste.

Com não sei se o problema apontado acima com o “causo” foi antes do últimos ajuste de fixação, que achei que seria a solução, vou refazer os testes, pois a utilização da placa perfurada para mim é uma opção que vale a pena, pois depois do raft feito não tem risco da peça descolar.

Dos testes que gostaria de fazer nem a impressão do rolamento foi bem sucedido, já no inicio da impressão as bolinhas se soltaram e com isto não dei prosseguimento nesta peça, vai ficar para uma próxima tentativa.

Mais para não frustar a turma que resolver acompanhar a impressão, peguei um arquivo no Thingiverse(http://www.thingiverse.com/thing:28351) e coloquei para imprimir direto no vidro com kapton.

Nesta impressão como já era de esperar tive o descolamento na bordas do raft, o que pois em risco a impressão, mesmo assim deixei ir até o fim e por sorte isto não não atrapalhou

No vídeo do link abaixo pode-se ver o problema com o descolamento do raft. http://www.justin.tv/jpmclaro/b/328432170

Nesta impressão pude perceber que estou precisando ajustar a tensão nos cabos de tração, pois em como o design da peça exigia muitos deslocamento em zigzag para preenchimento da parede o resultado superficial ficou bem ruim, evidenciando que o deslocamento tinha problema.

No final da impressão fui verificar e constatei que a tensão nos cabos não estavam boas, isto é, esta com folga o que realmente refletiu na peça, como pode ser visto abaixo.

 

Em decorrência deste problema, como a parede não ficou uniforme a peça não ficou devidamente selada para liquido.

Para verificar a diferença de impressão desta peça que exige mais da maquina, e da impressão anterior onde as paredes permitiam movimentos mais lineares, segue imagem abaixo.

Vazamento Hotend

E para fechar a noite com chave de ouro ou chumbo, registrei meu primeiro vazamento no Hotend, como pode ser visto na imagem abaixo.

Nesta imagem da da para verificar a causa, a porca de traz a esquerda esta frouxa, o que diminuiu a pressão do conjunto possibilitando o vazamento.

É isso ai…t+

JP

Impressão ao Vivo

Ontem fiz a transmissão de uma impressão via Justin.tv, como tudo que é feito sem um planejamento e preparação pode dar problema, não deu outra.

Primeiro problema ocorreu no meio da impressão, o cabo USB deu mal contato e com isto parou de enviar o arquivo para a impressora.

Ao re-iniciar uma nova impressão, tive problema no tracionamento do filamento e ao fazer um retract ficou um pedaço de filamento impedindo a entrada novamente do filamento.

Com isto acabei fazendo a desmontagem do Hotend ao Vivo, é que nem diz o Faustão, quem faz, faz ao vivo….

Esta é a segunda impressão que faço usando a placa perfurada, e realmente estou gostando muito, pois depois que adere o filamento não tem chance de haver descolamento da peça, quero ver se no próximo final de consigo fazer uma placa com a minha área toral de impressão e principalmente com um maior numero de furos, o deve melhorar a aderência inicial.

Segue abaixo imagens da peça que foi impressa(http://www.thingiverse.com/thing:28123)

Gostei da brincadeira de fazer a transmissão, em uma próxima vez espero menos contratempos, mais foi divertido.

sds

 

JP

Imprimindo sobre placa de circuito impresso perfurado

Na busca de uma melhor plataforma para impressão, resolvi fazer um teste de impressão sobre uma placa de circuito impresso perfurada, este teste foi motivado depois de um post enviado pelo Jorge L. no forum do Grupo de Estudo sobre a impressora 3d UP, onde era demostrado a utilização deste material como plataforma de impressão.

Hoje estou utilizando vidro mais kapton como plataforma, que funciona bem, porem qualquer erro no ajuste de altura do home bico, ou na hora de retirar a impressão pode danificar o kapton, que é bem chato de repor, por isto a busca de uma solução menos dependente da atenção do usuário.

Neste teste apesar de não ter instrumentos de medição para verificar a temperatura sobre a placa de circuito impresso, pelo toque nela pude perceber que a temperatura é bem mais alta que no vidro com kapton.

Para o teste usei uma placa de circuito impresso que tinha em casa, ela é menor que minha área de impressão mais para o teste foi suficiente.

Para melhor a aderência passei uma lixa para tirar a camada brilhante da placa.

No teste tive dificuldade para fixação no inicio do raft, mais isto teve como principal motivo ter o sistema de aquecimento por circuito impresso, que não é rígido e com a temperatura fica abaulado, o que não ocorre com a utilização do vidro, pois ele pressiona a placa sobre a base inferior.

Este problema será eliminado em breve com a instalação da mesa aquecida do Paulo Fernandes.

Passado o problema acima, a impressão do Raft fixa muito bem na mesa e a impressão corre tranquilamente, retirando o a peça da mesa pode-se observar que o ABS penetra nos furos o que deve ser o fator de melhor fixação, na imagem abaixo da pra ver o detalhe dos pontos que penetraram na mesa.

Observando a placa utilizada pela UP, pode-se verificar que a matriz de furos é bem maior que em uma placa de circuito impressa comercial, e sem duvida o maior numero de furos melhora a eficiência desta plataforma, com isto vou procurar por um fornecedor desta placa de fibra de vidro sem furos e vou fazer os furos na CNC para um novo teste.

Mais com este pequeno teste, já dá pra ver que este é um bom caminho de estudo para se ter uma plataforma de impressão robusta e eficiente.

Segue abaixo um vídeo da impressão realizada ontem com a placa de circuito impresso.

[youtube]http://youtu.be/Yhtcb-eSlLw[/youtube]

Sds

JP